Menu fechar

Meu Móvel de Madeira vende trabalho de artesãs que vieram da lavoura do fumo

 

Hoje, o trabalho de artesãos responde por 6% das vendas da Meu Móvel de Madeira, ecommerce de mobiliário de madeira reflorestada e itens de decoração. Desde 2011, quando a empresa mudou sua missão para “fazer de sua casa o melhor lugar do mundo”, que seu “compromisso com a sustentabilidade se tornou ainda maior”. “Não visamos o lucro financeiro acima das pessoas, ainda que, por nosso posicionamento e engajamento, ele venha naturalmente”, explica CEO da empresa, Ronald Heinrichs.

A MMM não faz encomendas monstras de tal forma que o artesão não pode atender. “Vendemos a produção que ele tem disponível. Não buscamos escala porque não seria uma relação justa. Também não é consignação. Pagamos metade na encomenda e o restante imediatamente após a venda.”

A parceria mais recente é com o projeto Mulheres de Mafra, do Instituto Orbitato (SC), que busca retirar mulheres do cultivo do fumo, na região do Vale do Itajaí. Gerações fazem a colheita da matéria-prima tóxica e com baixo retorno financeiro. No projeto, as artesãs recuperam técnicas típicas do lugar ao tecer objetos usando resíduos têxteis de várias indústrias. “Elas tinham visibilidade em algumas feiras e eventos. Mas queremos ser uma vitrine permanente para elas.”

Segundo Heinrichs, a Meu Móvel de Madeira registrou crescimento de 40% ao ano entre 2011 e 2014. No passado, não cresceu, “mas também não teve queda.” Cerca de 300 mil pessoas já compraram uma peça no site desde sua criação há dez anos. “A taxa de recompra é de 40%, ou seja, de cada 10 vendas 4 são feitas para quem já é nosso cliente. Isso mostra a satisfação com nossos serviços.”

O CEO diz ter canal aberto com os clientes e que as mensagens caem direto em sua caixa postal. “E eu respondo”. A estratégia para este ano, diz, é estreitar ainda mais o laços com os consumidores. “Uma de nossas políticas que mostram a transparência do nosso negócio é o preço garantido. Se por alguma razão alguém comprar um produto que posteriormente entrou numa promoção, terá a diferença abatida do que vai pagar.”

Estantes com caixas organizadoras das Mulheres de mafra: R$931

Estante com caixas organizadoras das Mulheres de Mafra: R$931